Janeiro de Baixo. Aldeia de Xisto e uma espécie de aldeia irmã de Janeiro de Cima. A mãe é mesma, e talvez a mãe seja mesmo o Zêzere (uma mãe sem género), mas têm pais diferentes, já que Janeiro de Baixo pertence ao concelho de Pampilhosa da Serra e Janeiro de Cima pertence ao concelho do Fundão. São parecidas, mas com pormenores profundos que as diferenciam.

Tal como Janeiro de Cima, a minha história com Janeiro de Baixo já é longa. As minhas visitas a este lugar já ultrapassam os dedos das minhas mãos. Se bem me recordo o fascínio por esta aldeia começou e seguiu paralelo com o meu fascínio pelo Zêzere, pelas suas águas, pela sua história e pela sua grande rota, que passa por Janeiro de Baixo.

Na última visita à aldeia, apenas me cruzei com um conjunto de pessoas que cuidavam dos canteiros de flores junto ao largo que desagua na rua da bonita igreja matriz. Não foi preciso muito para me dizerem o nome de quase todas as flores da aldeia, a sua origem, a forma como gostam de ser cuidadas. Tal como se cuida de um filho. O brilho nos olhos era parecido. Pequenas aldeias com Janeiro de Baixo, têm este encanto, uma apreciação genuína das coisas simples, e talvez mais importantes, da vida.

 

 

 

Esta história pertence ao projeto Retratos do Centro de Portugal. Vão ser construídos 365 retratos, 365 pequenas histórias, sobre toda a grande Região Centro de Portugal. Podem consultar todos os retratos aqui.

 

HOME    HISTÓRIAS

AUTOR    PRESS   

CONTACTOS

facebook  /  instagram  /  twitter

O Meu Escritório é lá Fora!, todos os direitos reservados © 2019