“Pouco passava das 10h de uma quase aleatória segunda feira do ano de 2018. O avião onde seguia, desde Lisboa, aterrava na ilha do Pico. O tempo estava ameno, aquele típico clima açoreano que baralha por completo qualquer boletim meteorológico. Desço as escadas do avião, caminho pela pista do aeroporto em direção à gare. Não há como não sorrir. Brisa a correr na cara e aquele cheirinho a mar e a verde (quem já esteve nos Açores sabe ao que me refiro). Como eu me sinto bem nos Açores (acho que já todos sabem isso). Não iria ser a minha primeira vez na ilha da montanha gigante, mas iria ser a primeira vez que iria explorar o lado Norte da ilha. Recolho a minha bagagem, entro no meu carro, ligo o gps e aponto na direção da Prainha. Pequena povoação localizada no extremo Este do concelho de São Roque do Pico. Iria ser a minha base durante a minha visita à ilha. Iria ficar uma semana.” in Prainha

– HISTÓRIAS –