MÉRTOLA

Confesso que sou um bom amigo. Também sou um bom confidente e sei guardar um segredo. Isto quando existe uma partilha e um pedido de confidencialidade. No que toca a mim e nas minhas coisas, sobretudo nas boas e nas que me entusiasmam, confesso que a tarefa de “guardião de segredos” se reduz a um protocolo insignificante. Não consigo guardar um segredo e sou o que se diz por aí, “um livro aberto”. Quem não é como eu, no que toca às suas coisas, e sabe, talvez como ninguém, guardar um segredo, é Mértola. Quer dizer, não o esconde num baú inalcançável, não faz dos seus segredos algo secreto, mas sim algo sagrado. Quase como, e aproveitando uma linha de um qualquer guião de um bom filme de suspense, “só conto segredos a quem se mostrar digno de os receber”. Traduzindo por pequenas palavras o que acabei de transmitir neste périplo chamado introdução, Mértola é muito maior do que aquilo que, aparentemente, revela ser.

____

Episódio 1: Mina de São Domingos.

Muito mais do que uma boa história. Um dos lugares mais incriveís que já visitei.

____

Episódio 2: Vila velha.

Viagem pelo coração de Mértola.

____

Episódio 3: Vale do Guadiana.

Parque Natural cheio de histórias para contar.

____

Episódio 4: Existem segredos.

Alguns dos segredos mais bem guardados de Mértola.

____

Episódio 5: Contrabando.

Histórias de contrabando, de vidas duras e de orgulho.

HOME    HISTÓRIAS 

  AUTOR    PRESS    CONTACTOS

facebook  /  instagram  /  twitter

O Meu Escritório é lá Fora!, todos os direitos reservados © 2019