MARROCOS

As minhas viagens. As minhas histórias.

“Existem jet lags tramados, provocados por muitas horas de voo, por grandes diferenças de fuso horário. Enfim, coisas normais para quem viaja. Depois existe aquilo que eu chamo de jet lag de contrastes instantâneo. Lisboa e Casablanca, têm o mesmo fuso horário, distam cerca de 800km, e o voo entre estas cidades pouco mais de 1h de duração tem. Mas esta parca distância, não só separa dois continentes, mas como duas culturas completamente distintas. Se viajarmos 10h de avião, quase que sentimos como normal sentir (perdoem-me o pleonasmo) que estamos a chegar a um Mundo diferente. Mas no caso da viagem Lisboa-Marrocos, muitas vezes, durante o voo, nem um episódio da nossa série favorita temos tempo para ver. Ainda o nosso corpo não “afeiçoou” à cadeira  e já o comandante está a dar indicação de descida. E depois chegar a Casablanca e a Marrocos, é chegar a outra dimensão. Um dimensão distinta, provocada por cheiros exóticos, língua distinta, posturas e comportamentos bem diferentes, não só do comum português, mas do comum ocidental. O jet lag de contrastes instantâneo voltou a acontecer como era suposto. Passado 1h de viagem, aterrei em Casablanca. Bastou-me colocar a cabeça fora do avião, ainda no meio da pista, para soltar aquele pequeno sorriso de satisfação, típico de quem adora assistir a pequenos pormenores da vida. Não precisava de nenhuma placa a indicar, os meus sentidos já tinham dado o alerta, tinha chegado a Marrocos. Aconselho todos os portugueses a fazerem esta viagem, pelo menos, uma vez na vida. Principalmente para quem viaja com pouca regularidade, e até podem voltar no voo seguinte para Lisboa. Em 1h, vão perceber que não vivem só em Portugal. Vivem no Mundo.”

in Viagem pelas Estradas do Deserto do Saara

PELAS ESTRADAS DO DESERTO
MERCADO DE RISSANI