O Dakar 2018 começa no próximo Sábado. Uma corrida para 3 ou 4 e uma aventura dos diabos para o resto do pessoal. Sempre tive um fascínio por este mítico desafio motorizado.

Quando digo uma corrida para 3 ou 4, talvez esteja a ser modesto. O impacto mediático que este evento tem conquistado ao longo dos anos, leva a que, tanto as marcas como os pilotos, sonhem com uma vitória, elevando o espirito competitivo. Mas mesmo para esses, penso que o factor desafio e aventura esteja sempre presente, sempre elevado quando surge o primeiro contratempo, principalmente quando esse contratempo é um típico “mas onde raio estou eu?”. Acredito que aí a competição é esquecida por quase todos, e o verdadeiro desafio será chegar ao fim, são e salvo, e a verdadeira competição, será contra o tempo, para não chegar já noite ao acampamento e o “contratempo” tomar proporções de um Adamastor.

Curiosamente, o mote para o inicio e construção deste evento, foi mesmo um contratempo. Quando em 1977 Thierry Sabine se perdeu no deserto da Líbia. Parece que ficou fascinado com o deserto e com o desafio que seria a conquista do mesmo. Voltou a França e criou o Paris-Dakar. Uma espécie de “A Grande Aventura”. A coisa pegou de tal maneira passados 40 anos ainda existe. É certo que do outro lado do oceano e sem o misticismo de África. Mas o espírito do desafio e da aventura, penso que se mantêm intactos para quem liga o motor e parte em busca da coordenada final. Acho muito interessante o lema de Thierry Sabine para esta aventura, espelha bem o meu sentimento: “Um desafio para aqueles que vão. Um sonho para aqueles que ficam para trás”. Eu, estou na parte do sonho. Eu sou um sonhador nato, mas este, por toda a complexidade, acho difícil de se concretizar. Por enquanto, vou continuando a sonhar.

Para já, estou pronto para mais 15 dias de aventura, colocado à Eurosport e às transmissões online. Começa no dia 6 e termina no dia 20. Sempre com especial atenção e carinho, para os muitos aventureiros portugueses, que por lá enfrentam o desafio.

 

Algumas curiosidades, para a edição deste ano:

-> Atravessa 3 países: Perú, Bolívia e Argentina

-> Tem 14 etapas, divididas por um total de 9000km

-> Em 5 etapas, “navegam” a uma altitude superior a 3000m 

-> Vão estar presentes em prova, 100 carros, 42 camiões, 143 motos, 94 quads (moto4) e 10 UTV’s

-> Todos os dias, durante a duração da prova, às 22h00 (pt) será transmitido um resumo do dia na Eurosport 1

Dakar 2018

Dakar

Dakar



HISTÓRIAS RELACIONADAS

 

#(a minha) FRONTEIRA 2017



INSTAGRAM

Comentários

comments