Não é segredo o meu encanto por Mina de São Domingos. E nem é a sua paisagem caótica, digna de um filme com um cenário apocalíptico, que mais me seduz, encanta ou espanta. Fico de olhos a brilhar cada vez que ouço a história da Mina. De um local ermo, despido de tudo, nasceu, não só uma industria, mas sobretudo uma metrópole. Em 100 anos, uma brincadeira em civilizações, foi criado uma mini cidade imperial, com hospital, cinema, igreja, planeamento urbanístico, porto, linha ferroviária, luz eléctrica, entre outros serviços e regalias que só as grandes cidades sonhavam ter. Em 100 anos, o que nasceu, também quase morreu. Com o fecho da mina, a metrópole terminou, mas Mina de São Domingos, a aldeia, numa luta, acredito que muitas vezes em agonia, pela sua sobrevivência, ficou. Ficou em memórias, umas em património material e edificado, outras, as melhores, em histórias. Enquanto as histórias da Mina forem contadas, a Mina irá existir. Uma das histórias, tem a ver com a segurança da metrópole mineira. Na Mina exista uma polícia dedicada à acalmia dos prevaricadores. Essa polícia tinha um quartel e esse quartel tinha uma torre, com vista privilegiada para o complexo mineiro. Quase como um pequeno farol. Com o fecho da mina e a acalmia da metrópole, o quartel fechou. Hoje, esse mesmo edifício do quartel da polícia da Mina, ainda com a sua torre, é uma unidade de turismo rural chamada Casa da Torre. Sim, dá para subir à torre. Conseguem imaginar as histórias que este lugar tem para contar? 

A Casa Torre, tem 6 quartos e pertence aos super simpáticos Isabel e Bruno. Estão a imaginar aquelas pessoas que conhecemos há 5 minutos mas que parece são nossos amigos de uma vida toda? Eles cumprem esse perfil. Portanto, mais uma experiência, dentro da, já de si importante, experiência da Casa da Torre. Isto sem falar do pequeno almoço, que é uma coisa que honra todo o protocolo gastronómico alentejano. Esta é mais a parte da Isabel. Mas ainda temos o Bruno, mas ligado à aventura, onde um passeio com ele, num clássico Defender (sim, é um carro), pelo complexo mineiro, se torna daquelas coisas obrigatórias. 

Sim, felizmente a vida têm-me dado muitas coisa boas. Muitas experiências, muitos amigos e muitas casas. Sem dúvida, que a Casa da Torre é a minha casa na Mina. Não vejo a hora de voltar, assim num final de tarde de Verão, como só o Alentejo consegue dar, para ficar, sem tempo, entre comida, bebida e conversas, a viver este maravilhoso lugar.

Mina de São Domingos

Mina de São Domingos

Mina de São Domingos

Mina de São Domingos

Mina de São Domingos

Mina de São Domingos



MAIS INFORMAÇÃO

CASA DA TORRE

Monte do Sossego, 2
7750-195 Mina de São Domingos | +351 966023305

E-mail: casadatorre.lda@gmail.com



INSTAGRAM



 

Comentários

comments