E.U.A., Guides, Travel

O Meu Escritório em Nova Orleães, pela Diana Guerra

Ora bem, cruzei-me pela primeira vez com a Diana, num artigo que ela escreveu sobre São Francisco na revista Volta ao Mundo. Mais tarde cruzei-me com o blog de viagens Contramapa, que está para a Diana com  O Meu Escritório está para mim. Percebi, mais tarde, que a Diana de São Francisco era a mesma Diana do Contramapa. Quando resolvi convidar gente para escrever para O Meu Escritório sobre lugares que lhe são queridos, tropeço num novo artigo na Volta ao Mundo escrito pela Diana, desta vez sobre Brooklyn. Associei-a de imediato com os United States (mais tarde percebi que ela fez um coast to coast nos Estados Unidos. Inveja a mover-se dentro de mim 😉 ) e lancei-lhe o desafio que ela aceitou de imediato. Não para escrever sobre São Francisco, nem sobre Brooklyn, mas sobre Nova Orleães (podem ler toda experiência em N.O. aqui). 

13001200_10207022944346913_2557682464966697381_n

PELA DIANA


Nova Orleães foge a todos os estereótipos dos Estados Unidos. Aqui, podemos vibrar com a cultura crioula que foi sendo criada ao longos dos séculos, de influência africana, caribenha e francesa. Deliciar-nos com a gastronomia, única. Podemos mergulhar de cabeça na música de eleição, o jazz. Podemos percorrer as ruas em festa pela noite fora. Principalmente na altura do Mardi Gras, o maior evento anual da cidade.

PARA VER E FAZER


French Quarter – Este é o bairro mais conhecido de Nova Orleães. Apreciem as casas coloniais, tirem fotografias à Jackson Square, vão à St. Louis Cathedral e conheçam a 1850 House.

Parque Louis Armstrong – No limite do French Quarter, existe este grande parque, onde podem relaxar, caminhar ou fazer um picnic. Não se esqueçam de passar pela Congo Square, logo no início do parquet. Este foi era o ponto de encontro dos escravos na época colonial.

Alugar uma Bicicleta  – Para conhecer os vários bairros da cidade, o melhor é alugar uma bicicleta por algumas horas. Assim, vão poder explorer a cidade, sair do French Quarter e percorrer toda a Magazine Street até ao Audubon Park. 

Pântanos do Louisiana – Uma viagem a Nova Orleães nunca está concluída sem uma visita aos pântanos. Em volta dos diferentes bayous (riachos pantanosos) a natureza ainda é selvagem e aqui podem encontrar crocodilos, porcos selvagens e guaxinins. Eu fiz a tour com a Cajun Encounters que nos levou de barco a conhecer os pântanos.

Voodoo Tour – Nova Orleães é o berço da religião voodoo, que nasceu da mistura do cristianismo com as religiões africanas. Para conhecer melhor a história por trás do Voodoo, eu fiz uma tour Free Tours By Foot, que funciona numa lógica de “pague o que quiser no final”.

nova-orleaes-viagem-92

nova-orleaes-viagem-7

PARA COMER


Central Grocery – Aqui podem provar uma das sandes mais famosas nos Estados Unidos, a Muffuletta, criada por um imigrante italiano. Tem vários tipos de enchidos, queijo e uma pasta de azeitona. Fica na 923 Decatur Street no French Quarter.

Café du Monde – Este é um dos sítios mais famosos de Nova Orleães e com razão. A especialidade aqui são os beignets, uma espécie de fartura envolta em açúcar em pó. Fica na 800 Decatur Street, no French Market.

Praliné Connection – Neste restaurante vão poder conhecer a verdadeira cozinha crioula, uma gastronomia única de influência Africana, francesa e caribenha. A melhor opção será escolher um dos pratos combinados, em que podemos provar as diferentes especialidades. E guardem espaço para a sobremesa: pudim de pão com molho de praliné. Fica na 542 Frenchmen Street.

Superior Seafood & Oyster Bar – As ostras recheadas são uma das iguarias da cidade e no Superior são confeccionadas com todo o requinte. É difícil resisitir!

nova-orleaes-viagem-802 (1)

nova-orleaes-viagem-1

PARA DORMIR


India House Backpackers Hostel – Esta é uma das opções mais em conta em Nova Orleães e foi aqui que fiquei alojada. O hostel tem dormitórios e quartos duplos, espaço para confeção de refeições, uma piscina e pequeno-almoço por um valor adicional.

Omni Royal Orleans – Localizado no French Quarter, este hotel de 4 estrelas, permite-nos viajar até à época colonial. É requintado e elegante, para quem procure uma elevada dose de conforto. Tem uma piscina no topo do edifício e um bar no terraço, e é conhecido pelo brunch de domingo.

501

19423_129_z

COMPRAS


Frenchman Art Market – Aberto desde as 19h00 até à meia-noite, aqui vão encontrar colares, brincos, peças de arte, candeeiros, roupa e quadros. É um Mercado de artesanato com artistas locais e o sítio perfeito para encontrar o souvenir de Nova Orleães.

French Market – Localizado no coração do French Quarter, este mercado tem cafés, lojas e uma espécie de feira da ladra. À quarta-feira existe também uma mostra de produtos agrícolas.

Southern Candymakers – Nova Orleães é conhecida pelas pralinés e existem muitas casas de fabrico próprio no centro da cidade. Na Southern Candymakers podemos, não só, provar pralinés acabados de fazer, como também assistir à sua confeção. Fica na 334 Decatur Street, no French Quarter.

frenchmarketjpg-b6a8929ae530174a

nova-orleaes-viagem-6

Comentários

comments

Previous Post Next Post

também vai gostar