Faial. Ilha dos Açores, perdida no imenso Oceano Atlântico, de uma beleza incrível.

Esta terra de navegadores, tem tanto de pequeno como de interessante e bonito.

Poderiam ser 80, mas recomendo 8, muito boas, experiências para ter na ilha do Faial. Aquelas que para quem vai a primeira (ou primeiras) vez não pode falhar. Depois disso, é descobrir pequenos segredos e viver experiências talvez mais preciosas que estas 8.

#TRILHO DOS 10 VULCÕES

Começa na Caldeira do Faial, ponto mais alto da ilha, e termina junto ao mar no Vulcão dos Capelinhos. São 25km de trilho. Um dos mais bonitos que já fiz. Começa no verde imponente do “alguidar” gigante da Caldeira, passa mundos diferentes, com paisagens completamente distintas. Parece que estamos a saltar entre diferentes cenários de filmes (verde, azul, castanho, vermelho…denso, horizonte longínquo..enfim, maravilhoso). Termina na paisagem inóspita do Vulcão dos Capelinhos (parece que chegamos a Marte).

+info

#PASSEAR PELA CIDADE DA HORTA

Para mim, uma das mais bonitas cidades dos Açores. Muito interessante. Aqui o objetivo é mesmo perder-se. A avenida junto ao mar, com vista para a Montanha do Pico, o lindíssimo Porto Pim e as ruas estreitas do interior, são pontos obrigatórios.

#IR JANTAR (e conversar) AO GENUÍNO 

Restaurante localizado no lindíssimo Porto Pim (é mesmo muito bonito). Aqui, jantar é muito mais do que simplesmente comer. O proprietário, Genuíno Madruga, já deu uma volta ao Mundo, num barco e completamente sozinho (sim, isto é verdade). Estão a imaginar a quantidade de histórias que este senhor tem para contar? Eu, felizmente, já ouvi algumas.

+info

#BEBER UM GIN NO PETER SPORT CAFÉ

Clássico mundial. Esqueçam os copos de balão e os acessórios. Aqui o gin é em copo de cerveja à moda “old school”. Com 99 anos de história e 99 anos a servir gins aos navegadores. Percebem o impacto, certo? (99 anos!)

+info

#WHALE WATCHING (ver baleias)

É quase cliché, mas imperdível. A melhor época é Abril e Maio. Lembrem-se, isto não é a mesma coisa que ir ao Zoomarine, é ir visitar as baleias a sua casa. Se tiverem sorte, de um dos gigantes dos oceanos, vão levar para casa uma experiência que nunca irão esquecer.

#VISITAR O VULCÃO DOS CAPELINHOS

Aqui tem que ser um 2 em 1. Primeiro, visitar o vulcão, com uma paisagem quase lunar, de uma imponência brutal. Segundo visitar o Centro de Interpretação, localizado por baixo do Farol dos Capelinhos (das poucas coisas que o vulcão não destruiu por completo). Vai ser um bom complemento, primeiro ver e depois perceber o que se passou ali.

+info

#BEBER UM CHÁ NA CASA DE CHÁ & BAR

Um dos espaços mais engraçados da ilha, localizado bem no centro da bonita cidade da Horta. Um espaço super giro, com jardim exótico e uma imensa variedade de chás.

+info

#VER E OUVIR CAGARROS (durante a noite)

Das experiências mais giras que tive nos últimos tempos. Esta ave marinha é dos símbolos dos Açores (60% da população mundial está ali), muito por culpa pelos sons que emitem, que embalam as noites de Primavera e Verão. Durante o dia andam pelo mar, durante a noite fazem uma visita à sua “casa” em terra. Onde podem ver este autêntico condomínio de Cagarros? É segredo e não o posso revelar. Perguntem à Naturalist


Comentários

comments